Dê um “tchau” para o chulé

5
set/2014

pesa01

Transpirar é normal e essencial para equilibrar a temperatura dos pés. É por isso que existem glândulas responsáveis por produzir suor. Composto de 99% de água e 1% de sais minerais, esse líquido, por si só, não tem cheiro.

Acontece que os pés também abrigam bactérias, que se alimentam de restos de pele morta – mais especificamente, da camada córnea, tecido bem na superfície que vive se renovando.

O suor e a renovação da pele forram a pança das bactérias. Só que, depois de comer, elas soltam gases como o ácido isovalérico e metanotiol, os responsáveis pelo mau cheiro. Como a meia e o calçado não deixam os pés ventilarem, o odor se intensifica.

COMO ACABAR COM O CHULÉ?

Evite usar o mesmo calçado por dias seguidos e troque as meias.

Para que os sapatos não se tornem um reduto de chulé, deixe-os, depois do uso, em um local bem ventilado.

Secar bem os pés após o banho e antes de calçar-se.

Pés bem lavados e com unhas devidamente limpas e cortadas evitam qualquer cheiro ruim.

Você também pode recorrer a talcos, cremes e sprays antissépticos e antitranspirantes.

E para deixar o seus pés mais bonitos, que tal as lixas de pé Manoella?

pesa02